Likes Gratis no Facebook ou Instagram



sábado, 3 de agosto de 2013

Familiares lamentam morte de goleiro de futsal em Caicó, no RN

type='html'>

Handerson das Neves Francisco, de 31 anos, teve mal súbito em casa e ainda foi levado a hospital de Caicó. Atleta fazia uso de automedicação


Handerson das Neves Francisco, goleiro do Catolé SC/Riacho dos Cavalos, time de futsal da Paraíba (Foto: Reprodução / Facebook)Handerson Neves morava em Caicó e jogava em
um time da Paraíba (Foto: Reprodução / Facebook)
A morte do goleiro de futsal Handerson das Neves Francisco, de 31 anos, ainda tem causa desconhecida. O jogador faleceu na madrugada desta quinta-feira, em Caicó, cidade que fica a 282 quilômetros de Natal, após sentir-se mal em casa. Handerson chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hopsital Regional de Caicó, mas chegou sem vida à unidade.
Handerson era atleta da equipe do Catolé SC/Riacho dos Cavalos, de Catolé do Rocha, que fica a 95 quilômetros de Caicó, sua cidade natal. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM por telefone, o irmão de Handerson, Cleberson Neves, disse que toda a família está abalada com o ocorrido devido à morte súbita do atleta.
- Ontem (quarta-feira) Handerson havia treinado no time de Riacho dos Cavalos, como fazia todos os dias. Quando voltou para casa, fez todas as coisas da sua rotina. Tomou banho, jantou e ficou assistindo televisão até a hora de dormir. Por volta das 2h, ele acordou tossindo e vomitando sangue. Quando a mulher dele foi ajudá-lo, ele já estava 'roxo'. Depois, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao Hospital Regional de Caicó, mas já chegou ao hospital sem vida - disse Cleberson.
Ainda perplexo com a inesperada morte do irmão, Cleberson disse que o jogador não tinha problemas de saúde, mas utilizava um antiinflamatório, Diprospan, quando sentia dores musculares.
Handerson Neves era goleiro de futsal do Catolé SC/Riacho dos Cavalos (Foto: Arquivo pessoal)Handerson (2º da esquerda para direita, em pé) era goleiro do Riacho dos Cavalos (Foto: Arquivo pessoal)
- Handerson não tinha problemas de saúde. Às vezes, ele utilizava um medicamento, chamado Diprospan, que é injetável, quando tinha algum desconforto muscular. Algumas pessoas já haviam alertado que esse remédio acelera o batimento cardíaco da pessoa - explica.
O velório de goleiro Handerson Neves será realizado nesta sexta-feira, às 8h, na Catedral de Sant'Ana, na cidade de Caicó. O enterro será realizado logo em seguida, no cemitério Campo Jorge.
Perigo com a automedicação
A morte de Handerson Neves ainda não tem a causa definida, mas o jogador utilizava um medicamento, Diprospan, que é um antiinflamtório aplicado de forma intramuscular e intra-articular, sem prescrição médica.
Consultado pelo GLOBOESPORTE.COM, o médico do América-RN, Maeterlinck Rêgo, revelou que pacientes que apresentam quadro clínico de alteração na pressão não podem utilizar esse medicamento.
- Esse medicamento é um antiinflamtório a base de corticóides, responsável pela regulação do organismo. É utilizado para cessar dores musculraes e nas articulações. No entanto, pacientes que apresentem um quadro clínico de pressão alta não podem utilizar este medicamento, já que altera a pressão e acelera o batimento cardíaco - ressaltou,
Fonte: Globo Esporte/RN

.

View the original article here

Share on :

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Copyright Noticias sobre Cursos e Concursos, Esporte, Gospel 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all