Likes Gratis no Facebook ou Instagram



quarta-feira, 3 de julho de 2013

Homem abusa de paciente em UTI de Santos, SP

type='html'>

Por Carol Patrocínio | Preliminares 

Chega dessa violência tão aceita pela sociedade (Foto: iStock Photo)
Não é a primeira vez que isso acontece. O assunto já foi falado, filmes já foram feitos ao redor do tema e ainda assim continua acontecendo. Dessa vez, o caso foi descoberto em Santos, litoral de SP. Nesta segunda-feira (1), uma paciente de 22 anos contou que sofreu abusos sexuais por parte de um auxiliar de enfermagem.

Preso em flagrante, o auxiliar já havia sido passado pela polícia anteriormente. Os crimes? Estupro e atentado ao pudor. Onde ele trabalhava? Em uma ala feminina da UTI do hospital, onde diversas mulheres estão desacordadas e em condições totalmente vulneráveis.
Leia também:

Quer saber o que o hospital falou? Que a culpa é da legislação de concursos públicos, que não existe um atestado de antecedentes criminais. De acordo com a lei, o hospital estava de acordo com tudo o que era necessário. Mas e o controle do que acontece em suas instalações, é responsabilidade de quem?
A vítima que denunciou o agressor está grávida de quatro meses e precisou ser sedada por causa de seu estado nervoso. Mas a polícia investiga se ela foi a única a ter passado por isso.
Em janeiro, outro caso parecido aconteceu em Brasília. Uma paciente cega, também internada na UTI, denunciou abusos feitos por um técnico em enfermagem. A paciente contou, na época, que cada vez que tocava a campainha da UTI em busca de um novo enfermeiro, era ele quem vinha e isso dificultou a denúncia.
Imagina o desespero de você estar internada, sem poder se movimentar, totalmente fraca e medicada e passar por esse tipo de situação? Essas são mais algumas provas de que quem comete um estupro não está atrás de saias curtas ou decotes. As motivações do estuprador são outras e o único errado nessa história toda é ele – e no caso dos hospitais, a falta de controle sobre suas contratações e o dia a dia nas alas mais vulneráveis.
Ensinar a não estuprar é a única maneira de mudar essa realidade. Não dá para deixar abusadores impunes e colocar a culpa na vítima. Chega dessa violência tão aceita pela sociedade.
Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).

View the original article here

Share on :

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Copyright Noticias sobre Cursos e Concursos, Esporte, Gospel 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all