Likes Gratis no Facebook ou Instagram



domingo, 28 de julho de 2013

Hamilton vence GP da Hungria e reage no campeonato

type='html'>
Lewis Hamilton não se considerava favorito para o GP da Hungria desde o início da semana. Nem a pole position aumentou a confiança do inglês, no sábado. Mas, neste domingo, o piloto mostrou habilidade ao conseguir administrar os pneus da Pirelli, o ponto fraco da Mercedes na temporada, e venceu sua primeira corrida do ano, no Circuito de Hungaroring, em Budapeste. Kimi Raikkonen foi o segundo e Sebastian Vettel, o terceiro. Felipe Massa chegou em 8º.
Hamilton, que não vencia desde o GP dos Estados Unidos, em novembro de 2012, reagiu no campeonato ao retomar o caminho das vitórias. Ele chegou aos 124 pontos, na quarta colocação, mais perto de Fernando Alonso. O espanhol, que ficou em 5º na Hungria, tem 133. Vettel segue liderando, agora com 172. E Raikkonen soma 134 pontos.
A etapa da Hungria foi marcada pela cautela dos líderes desde o início. Ciente das dificuldades da Mercedes com os pneus desde o início do ano, Hamilton mostrou paciência para segurar sua posição, sem manobras arriscadas. Raikkonen, por sua vez, confirmou a eficiência da Lotus no manejo dos compostos. Chegou em segundo com apenas duas paradas, ao contrário de Hamilton e Vettel.
O líder do campeonato não chegou a sonhar com a vitória. Passou a maior parte da corrida na segunda posição. Mas, no final, perdeu a colocação para o finlandês em função da parada extra. Nas últimas voltas, até tentou ameaçar Raikkonen, porém acabou se contentando com a terceira vaga do pódio.
A CORRIDA - A largada em Budapeste não alterou as primeiras posições do grid, apesar das ameaças a Vettel. Hamilton manteve a ponta com tranquilidade, enquanto o pelotão intermediário viu uma disputa apertada entre Massa, Rosberg e Raikkonen. O alemão levou a pior e caiu para 12º após um toque no carro do brasileiro. Massa, que largou em 7º, finalizou a primeira volta em 5º.
Com pouca vantagem na liderança, Hamilton puxou a fila ao fazer a primeira parada nos boxes na 10ª volta. Ao fim de todos os pit stops, o panorama da corrida não se alterou. As novidades foram Mark Webber e Jenson Button, que atrasaram suas paradas para permanecerem colados nos líderes.
A segunda rodada teve início na 32ª volta. Hamilton voltou em quarto, mas não teve problemas para reassumir a liderança assim que os rivais também foram para os boxes. Vettel, por sua vez, teve mais trabalho para seguir na briga pela ponta. O alemão perdeu muito tempo atrás de Grosjean e Button, com pneus mais resistentes.
Mas mostrou velocidade e sorte para voltar ao segundo posto. Depois de boa ultrapassagem sobre Button, Vettel viu Grosjean sofrer uma punição questionável por uma manobra sobre Massa. O francês precisou passar pelos boxes e caiu novamente para o pelotão intermediário. O piloto era o grande destaque da prova, com seguidas ultrapassagens, mas sem repetir a postura arriscada pela qual ficou conhecido.
A corrida ganhou seus contornos finais na volta 51, quando Hamilton fez sua terceira parada. O inglês voltou atrás de Vettel e Webber, mas contou com um erro do australiano para assumir a segunda posição. A liderança foi retomada quando o rival alemão foi trocar os pneus pela terceira vez, na 56º volta.
Com tranquilidade, Hamilton administrou a vantagem na ponta até cruzar a linha de chegada em primeiro. Vettel viu ainda Raikkonen em sua frente, sem dar chances as suas investidas. Consistente, o finlandês aproveitou o boa administração dos pneus para chegar em segundo, enquanto o alemão terminou em terceiro, após fazer três paradas nos boxes.
Em uma prova discreta, Massa protagonizou poucos momentos de brilho. O brasileiro não repetiu os erros das etapas anteriores, que custaram batidas e saídas da pista, mas teve dificuldade para administrar o desgaste dos pneus e acabou sofrendo algumas ultrapassagens. Passou a maior parte da corrida na 8ª colocação.
A etapa da Hungria marcou o fim da primeira metade do campeonato. Agora, os pilotos terá um recesso de quase um mês, durante o verão europeu. Eles voltam às pistas no dia 25 de agosto para o GP da Bélgica, no Circuito de Spa-Francorchamps.
Confira o resultado final do GP da Hungria:
1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 70 voltas em 1h42min29s445
2º - Kimi Räikkönen (FIN/Lotus), a 10s9
3º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 12s4
4º - Mark Webber (AUS/Red Bull), a 18s
5º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 31s4
6º - Romain Grosjean (FRA/Lotus), a 32s2
7º - Jenson Button(ING/McLaren), a 53s8
8º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 56s4
9º - Sergio Perez (MEX/McLaren), a 1 volta
10º - Pastor Maldonado (VEN/Williams), a 1 volta
11º - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber), a 1 volta
12º - Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso), a 1 volta
13º - Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso), a 1 volta
14º - Giedo van der Garde (HOL/Caterham), a 2 voltas
15º - Charles Pic (FRA/Caterham), a 2 voltas
16º - Jules Bianchi (FRA/Marussia), a 3 voltas
17º - Max Chilton (ING/Marussia), a 3 voltas
Não completaram:
Adrian Sutil (ALE/Force India)
Esteban Gutierrez (MEX/Sauber)
Valtteri Bottas (FIN/Williams)
Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
Paul di Resta (ESC/Force India)
Fonte: Yahoo/Esporte Interativo

View the original article here

Share on :

0 comentários:

Postar um comentário

 
© Copyright Noticias sobre Cursos e Concursos, Esporte, Gospel 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all